O que fazer em Copenhague

As melhores atrações da capital da Dinamarca

Copenhague é daqueles lugares que não estavam nos meus planos, mas me surpreendeu tanto que tenho muita vontade de voltar. É a maior cidade da Dinamarca e possui atrações para todos os gostos, do clássico ao alternativo. Copenhague é uma cidade que atrai a gente facilmente. Seus edifícios antigos coloridos e os canais são super fotogênicos, você pode fazer praticamente tudo apé ou de bicicleta, seus habitantes são estilosos e é um ótimo lugar para fazer compras e ficar de olho nas tendências (olá estilo escandinavo). Com certeza é uma das minhas cidades favoritas!

Eu não planejei fazer nenhum tipo de guia para a cidade, mas acabei com alguns registros de lugares que gostei, então resolvi incluí-los em um post que pode ajudar quem está planejando fazer uma viagem para a cidade.

Nyhavn

O principal cartão postal de Copenhague, com fachadas coloridas e barcos é o lugar com a maior concentração de turistas da cidade. Antigamente funcionava como porto internacional para descarga de produtos que abasteciam o país, até ser bombardeada durante as Guerras Napoleônicas e se tornar uma das áreas mais degradadas da cidade, conhecida como zona dos bordéis. Hoje, após o processo de revitalização é um dos pontos mais charmosos da cidade. Lá podemos encontrar a casa do escritor mais famoso da Dinamarca, Christian Andersen (autor da Pequena Sereia), que hoje abriga um museu.



A Pequena Sereia

Situada na cidadela de Kastellet, a escultura de bronze foi inspirada em um personagem de um famoso conto de fadas dinamarquês escrito por Hans Christian Andersen. A estátua foi um presente dado por um cervejeiro dinamarquês, Carl Jacobsen, em 1913 e retrata os momentos em que sereia ficava sentada em uma pedra olhando para a costa na expectativa de ver o homem por quem se apaixonou.



Kastellet

É uma cidadela rodeada por canais que abriga uma das mais bem preservadas fortalezas em formato de estrela na Europa, a Igreja de Saint Albans (construída no fim do século XIX), o Museu da Libertação (que retrata a ocupação militar nazista na Segunda Guerra Mundial), moinhos de vento e estátuas de canhão.

Amalienborg

É o palácio onde reside a família real Dinamarquesa. São 4 prédios idênticos dispostos em um octógono que rodeiam uma praça onde encontra-se a estátua do rei Frederik V de 1771. Um dos prédios é destinado a convidados, outros dois para príncipes e princesas e o outro é da rainha. Aliás, quando ela está em casa uma bandeira é hasteada com um brasão. Todos os dias ao meio-dia ocorre a troca de guardas no pátio do palácio.

Avenida Stroget

Com 1.1 kilômetros de extensão, Stroget é a maior rua exclusiva para pedestres da Europa. A avenida é super charmosa e movimentada e representa o coração pulsante da cidade. Por lá você vai encontrar muitas lojas e restaurantes, mesmo que o seu objetivo não seja fazer compras, vale a pena passar por lá para observar o vai e vem dos moradores e turistas.


Ny Carlsberg Glyptotek

O meu museu predileto da cidade. Situado ao lado do Tivoli, o museu foi fundado a partir da coleção de Carl Jacobsen, filho do fundador da cerveja Carlsberg, e reúne uma das maiores coleções privadas de arte de seu tempo. Seu acervo inclui desde antiguidades egípcias, gregas e romanas até pinturas impressionistas e pós impressionistas, sendo atualmente a maior coleção de arte antiga do norte da Europa. No centro do museu há um lindo jardim de inverno e um delicioso café.

Christianborg Palace

É a sede do Parlamento dinamarquês, abringando também a Suprema Corte Dinamarquesa, o escritório do Primeiro-Ministro e os aposentos usados pela monarquia.

Assistens Cemitery

O cemitério é uma grande atração em Copenhague, por mais estranho que isso possa parecer. Os moradores da cidade utilizam o cemitério como um parque, então é muito comum você ver pessoas passeando com o cachorro, crianças, fazendo piquenique, tomando sol e tudo aquilo que você normalmente faz em um parque. O cemitério é lindo e vale muito a pena conhecer. Nele estão enterrados alguns famosos dinamarqueses, como o escritor Hans Christian Andersen.



Tivoli Gardens

Inaugurado em agosto de 1843, é o segundo parque mais antigo do mundo. O parque serviu de inspiração para Walt Disney, que visitou o parque diversas vezes. É uma atração tanto para os residentes como para os turistas. O parque é lindo e faz parecer que estamos dentro de um filme onde tudo é mágico!

The Round Tower

Localizada na Rua Landemaerket, a Torre Redonda (Rundetarn) é o observatório europeu mais antigo em atividade. Foi construído entre 1637 e 1642 pelo rei Christian IV, sendo a primeira parte de um complexo que reúne uma biblioteca, uma igreja e um observatório astronômico em um mesmo prédio. Ao chegar no topo você tem uma vista panorâmica da cidade a 34,8 metros de altura. 


Marmoriken

A Igreja de Mármore (Frederiks Kirke) é um das igrejas mais bonitas de Copenhague, sendo facilmente reconhecida pela sua cúpula verde, e como diz seu nome, sua fachada é toda de mármore. Foi projetada por Nicolai Eigtved, em 1740, mas devido a falta de orçamento permaneceu incompleta por quase 150 anos, até ser aberta ao público em 1894. Inspirada na Basílica de São Pedro em Roma, a Frederiks Kirke possui o maior domo entre todas as igrejas da Escandinávia, com 31 metros.

Castelo Rosenborg

Localizado no centro da capital dinamarquesa, o castelo foi construído por Christian IV em 1606, para servir como residência de verão da família real. Hoje, ele abriga diversos tesouros da monarquia. O castelo é rodeado por lindos jardins que oferecem uma bela vista da cidade.

Espero que tenham curtido as principais atrações de Copenhague. Em breve farei mais posts compartilhando os lugares que mais gostei da cidade!

E se você usa Pinterest pode salvar essa imagem aqui embaixo pra achar o post “O que fazer em Copenhague” depois!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed
Leia Mais
Meme: Campanha de Incentivo a Leitura